Slide background

Fase: Ovos

Slide background

Fase: Lagarta

Slide background

Fase: Adulta

HELICOVERPA Nome Científico: Helicoverpa spp.

Descrição das fases:

Ovos: as fêmeas ovipositam de 400 a 3000 ovos. São de coloração branca brilhante com estrias radiais finas. Na fase inicial da cultura a mariposa realiza posturas, preferencialmente, no ponteiro. Quando a cultura entra na fase reprodutiva a oviposição é aleatória na  planta não apresentando uma uniformidade.

Larvas: as lagartas são de colorações variáveis de amarelo-esverdeado a castanho, com manchas pretas, faixas longitudinais claras e escuras ao longo do corpo e cerdas em fileiras curtas e abundantes.

Pupa: o desenvolvimento pupal ocorre no solo.

Adultos: para essa espécie, a H. armigera observa-se dimorfismo sexual nos adultos. A fêmea e o macho de H. armigera podem ser distinguidos pela cor e tamanho das asas. Na fêmea: as asas apresentam um tom base castanho rosado e uma envergadura de aproximadamente 40 mm. No macho: as asas apresentam uma cor verde acinzentada e uma envergadura de aproximadamente 35 mm. Outras diferenças podem ser observadas na forma do abdômen. A fêmea possui o abdômen mais arredondado. Em ambos os sexos, as asas anteriores possuem uma mancha reniforme clara e na margem externa uma linha de sete a oito pontos negros. As asas posteriores são brancas, com uma larga banda distal preta que contém uma mancha branca.

Fases da Helicoverpa

Período adulto 12 a 15 dias
Período de incubação 3 a 4 dias
Período larval 13 a 25 dias
Período pupal 14 dias

Curiosidades:

Estima-se que a perda mundial causada por lagartas de H. armigera, nas diferentes culturas em que ataca, chega anualmente a 5 bilhões de dólares. A lagarta desse lepidóptero é muito semelhante a lagarta da Heliothis virescens, para diferenciar estes indivíduos é necessário conhecer algumas características , a mais usual a nível de campo consiste em avaliar presença e ausência de micropelos na base dos pelos do segundo e oitavo seguimentos. Uma única lagarta pode danificar de 5 a 16 vagens até o final de seu ciclo. O seu aparelho bucal é capaz de alimentar-se de maçãs (cultura do algodão) já formadas, ou seja, maduras. Existe uma grande variação de cores desta lagarta.

Danos:

As lagartas podem se alimentar de folhas e hastes dessas plantas, mas tem preferência pelas estruturas reprodutivas como botões florais, frutos, maçãs, espigas e inflorescências, causando deformações ou podridões nestas estruturas ou até mesmo a queda das mesmas. Na cultura da soja, as larvas de H. armigera podem atacar as folhas, mas tem preferência pelas vagens, sejam elas em desenvolvimento ou já completamente formadas.

Outras fotos da Helicoverpa:

Fontes: Guia de Lagartas da Soja, Tecnologia e Produção: Soja e Milho 2011/2012, Estudo Jaboticabal, CNPSO EMBRAPA e EMBRAPA.
Fotos: Paulo Saran, Marco Guimarães e Fábio Santos.